Conversão: a métrica mais relevante para as vendas de uma agência de viagens

Voltar
Imagine que você é o diretor de tráfego de uma rodovia e o seu objetivo é garantir que o maior número de veículos saia da cidade A e chegue em segurança a cidade B.

Imagine agora que você fique na entrada da cidade B, contando os carros que chegam até ali.

Esta análise vai lhe dizer muito pouco, afinal, você não sabe quantos veículos saíram da cidade A, então como seria possível saber se a rodovia está oferecendo segurança aos motoristas?

Sem saber a taxa de chegada dos motoristas a cidade B, como agir no sentido de melhorar o tráfego?

Assim como neste exemplo, muitas agências de viagens analisam os seus resultados olhando apenas para o volume de vendas total, ou seja, para os atendimentos que se transformaram em uma venda (chegaram a cidade B, ao seu destino).

Esta abordagem não diz nada sobre o que realmente construiu estes resultados, se eles são realmente satisfatórios ou o que fazer para melhorá-los.

A taxa de conversão é uma métrica que lhe diz quantos clientes foram atendidos (saíram da cidade A), quantos se transformaram em uma venda (chegaram a cidade B) e quantos não se transformaram em venda (nunca chegaram a cidade B).

Assim como o diretor de tráfego, o seu objetivo é garantir que o maior número de clientes atendidos chegue ao seu destino final, a compra; e é através da taxa de conversão que você consegue identificar se isto está ocorrendo, em que nível está ocorrendo e a partir daí identificar gargalos e encontrar caminhos para o crescimento das vendas da sua agência de viagens. 



Continuar Leitura

Conteúdos relacionados

Agora falta pouco! Informe os dados abaixo para receber um conteúdo mais relevante

Cancelar